BERÇO OU MINI BERÇO? O QUE USAR NOS PRIMEIROS MESES DO BEBÊ? - Blog Dominique do Valle
BABY PLANNER MATERNIDADE

BERÇO OU MINI BERÇO? O QUE USAR NOS PRIMEIROS MESES DO BEBÊ?

O elemento chave do quarto do bebê é, sem dúvida alguma, o berço. Outros objetos como móveis, decoração e iluminação, compõe o ambiente, proporcionando aconchego, conforto e funcionalidade. Mas sabemos que o importante mesmo é o sono do bebê, que no início da vida, também significa o sono dos pais.

Neste momento surgem as primeiras dúvidas dos casais, em relação ao quartinho: berço ou mini berço? Até quando usar o mini? É correto usar o berço tradicional desde o início? Quero que o bebê durma perto de mim nos primeiros meses, posso usar da “cama compartilhada” ou devo optar pelo mini berço?

Enfim, são muitos questionamentos a cada passo da organização para a chegada do bebê. Pensando nisso, como assessora gestacional e materna, preparei esse post com soluções sobre o assunto em pauta, com os benefícios, e de quebra, umas dicas técnicas.

Com um visual incrível, altamente “instagramável” o mini berço tem se tornado um objeto desejo das mulheres modernas e conectadas. Mas não é só isso, o item tem lá suas qualidades.

 

VANTAGENS DO MINI BERÇO

Conforto e adaptação – oferece os mesmos benefícios do berço tradicional, ao bebê, com o “plus” de estar bem ali ao seu lado; ainda, por ser pequenino e aconchegante, auxilia na adaptação do bebê ao mundo externo;

Segurança – visto que o pequeno está mais perto de você do que se estivesse no quarto dele (a OMS – Organização Mundial de Saúde – recomenda que o bebê fique no mesmo ambiente que os pais, até o sexto mês. Os pediatras dizem que até o quarto mês já reduz os riscos da Síndrome de Morte Súbita do Lactente – SMSL), e a uma distância segura, em relação a “cama compartilhada” para recém-nascidos, evitando acidentes como sufocamento;

Praticidade – fáceis de levar de um ambiente a outro, a maioria têm rodinhas e são consideravelmente leves; e um fato muito importante para a tranquilidade da mulher: a amamentação se torna muito mais simples quando o bebê está ao seu alcance, evitando que se levante várias vezes por noite para alimentá-lo;

 

AFINAL, PRECISO DE UM MINI BERÇO? ELE SE COMPORTA À MINHA ROTINA?

Como assessora materno/infantil avalio os detalhes da rotina e estilo de vida da família em atendimento, pois, só assim é possível saber se você precisa ou não, ter um mini berço (o mesmo critério é utilizado para a tomada de outras decisões, para a chegada do bebê).

Indico este item nos casos em que os pais têm a palavra “conforto” no topo da lista de exigências. Tem coisa melhor do que dormir tranquila, com o bebê ao seu lado, de forma segura, evitando que um de vocês se levante e vá ao quarto do bebê a cada choro e da mãe ir até lá de 3 em 3h para amamentar?

Para pais de segunda viagem (ou mais), em caso de quarto compartilhado com outra criança. Isso faz com que a rotina de sono do mais velho não sofra interferência com a chegada do bebê e vice-versa, já que o mais novinho estará no quarto do casal.

Porém, caso você não veja muitos benefícios em seu uso, provavelmente significa que não se encaixa na sua rotina. Sua mente é seu guia, não compre algo porque uma amiga indicou ou porque viu alguém usando.
Outros fatos para avaliar a opção de se ter ou não um mini berço é: o tamanho do seu quarto, disponibilidade financeira para o item e realmente fazer sentindo – ser eficiente – na sua rotina.

 

VALOR E CUSTO-BENEFÍCIO

O valor de um mini berço vai de 248 até 950 reias, mais ou menos, não é um item “baratinho” que, caso não goste é só deixar de lado. Por isso, fique atenta e veja se realmente precisa dele.

Consumo consciente é essencial. Já verificou se não tem uma amiga que tenha com um bebê maior de 6 meses e esteja se desfazendo do mini berço? É uma ótima ideia para economizar, e ajudar o meio ambiente. Se preferir, pode apenas substituir o colchãozinho já usado.

CONSUMO CONSCIENTE

Somos responsáveis por todo o lixo que jogamos no mundo. Opções “recicláveis”, empréstimo, e compra de “segunda mão” estão cada vez mais acontecendo e fazem sentido para todos nós. Não só com os itens de bebê, mas principalmente com eles, porque os bebês crescem tão rápido e logo perdem as roupinhas, brinquedos e demais objetos.

Se você compreende essa vibe consciente, mas não pretende usar produtos semi-novos com seu bebê, tudo bem. Vou te apresentar os modelos que crescem junto com seu baby. Olha que bacana:

Denominado de “berço crescer”, os mais procurados são produzidos pela Sleeper, que possui acabamento em laca e mais de 6 cores.
A opção é super versátil e para todos os gostos. O oval/redondo, vai desde um mini berço, berço tradicional, mini cama, até se transformar em duas poltronas.
Já a versão quadrada, que também é muito bacana, vira escrivaninha, ao final do processo de crescimento.
É bem simples! Basta ir adicionando as peças e o móvel vai se adaptando e acompanhando seu bebê.
O investimento é um pouco maior, em média R$ 2.024,10, porém, será utilizado por alguns anos.


Qual a sua opinião sobre mini berço? Você já usou ou pretende usar? Nos conte nos comentários.

Você também vai gostar!

Sem Comentários

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.